Blog da Solar

Brasileiro pagará quase 50% a mais na conta de luz devido a imposto

O tempo que os brasileiros precisam trabalhar todos os anos para pagar impostos vem crescendo cada vez mais e em 2023 não será diferente. O consumidor tem pago, todos os meses, uma conta de luz maior do que o devido.

Com o aumento de subsídios e impostos, a conta de luz subiu bem mais do que o custo de geração de energia no país desde 2015. Naquele ano, o brasileiro sofreu com uma tarifação que chegou a 70% em razão da medida provisória 579, que baixou artificialmente os preços, antecipando a renovação das concessões e acabou provocando uma desorganização no setor elétrico. 

Segundo dados da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o preço por mw/h da tarifa residencial subiu de R$ 462,80, em 2015, para R$ 688,30 em dezembro de 2022. Isso significa um aumento de 48,7%. O custo de geração, que representa o aumento do preço da energia para a distribuidora, passou de R$ 202,70 para R$ 260,50 no período, um incremento de 28,5%.

Para o proprietário da empresa Solar Power Photovoltaic Douglas Andrade, o governo deveria se preocupar com o corte de alguns gastos que continuam excessivos no Brasil. “Não é mais possível aumentar impostos para financiar más administrações do dinheiro público. Quanto maior o preço, maior o imposto embutido. Alguns itens estão extremamente tributados, como o caso dos combustíveis e da energia elétrica”, explicou o proprietário.

A previsão da Aneel, é que os subsídios somem quase 13% das contas de luz pagas pelos brasileiros, o equivalente a um montante de R$ 33,40 bilhões, com alta de 1,5% em relação ao ano passado ou meio bilhão de reais. O custo da energia para o consumidor está subindo mesmo em um cenário de redução no preço da energia de fontes: solar e eólica, assim como termelétricas a gás.

“Esse benefício não chega na tarifa do consumidor, e isso ocorre porque há muita interferência política na criação de subsídios e na sua distribuição de energia do país. Isso ocorre porque a nossa conta de luz abrange diversos outros custos além da energia de fato”, afirma Andrade.

O valor da tarifa de energia elétrica é definido anualmente e publicado pela Aneel, de forma a garantir às distribuidoras um lucro determinado legalmente, considerando as suas receitas de venda de energia para seus consumidores e os seus custos.

Está curtindo nosso conteúdo? Compartilhe com mais pessoas!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email