Blog da Solar

Maior vendedor via WhatsApp do Brasil debate alterações da lei 14.300 com especialista Bárbara Rubim

Quem conhece Douglas Andrade sabe que ele é um dos maiores vendedores via WhatsApp do Brasil e, no último dia 16, se juntou com a referência da área em assuntos políticos dentro do ramo solar, Bárbara Rubim, para uma Live esclarecedora a respeito das mudanças que a Lei nº 14.300, conhecida como marco legal da geração distribuída, aplicará ao mercado.

A nova regulamentação, que entrou em vigor no último dia 06 de janeiro, diz respeito às condições para tarifas futuras e outros assuntos que possam abranger a produção de energia fotovoltaica. O mercado brasileiro de energia limpa e renovável já estava provocando fortes transformações na indústria elétrica. E o surgimento da lei vem com a promessa de ser uma ferramenta para melhorar ainda mais o que se encontra em ascensão.

O empresário com mais de 5.000 sistemas fotovoltaicos instalados e homologados em todo o Brasil, explica que mesmo com a Lei 14.300, “essa fonte ainda é a melhor opção para quem quer fugir dos altos valores que são cobrados todos os dias pelas concessionárias”.

“A Lei da Energia Renovável no Brasil promete grandes mudanças no setor em 2023 e muitas pessoas ainda estão sem saber sobre as informações corretas. Precisamos trabalhar de uma forma que nossos clientes entendam que a conta vai ficar melhor do que já era e que terá mais benefícios do que antes”, diz ele.

Para a especialista que trabalha no setor de energia há mais de oito anos, já tendo coordenado a área de estratégia e inovação da Alsol Energias Renováveis e estado à frente da campanha de energia do Greenpeace Brasil. Acredita que essa lei veio pra ajudar e não atrapalhar, porém ela é complexa.

Conforme apontado pela especialista na Live, “precisamos mostrar para o consumidor que antes existia uma dor que ele não sentia, mas ela estava lá, e que podemos usar a analogia dos pedágios para exemplificar melhor, ou seja, se você passar por ele vai pagar, caso contrário ele estará lá, mas não usando, não precisa pagar”, define Rubim.

Lembrando que a Live teve um pico de mais de 800 pessoas simultâneas e um público total de 2.600 pessoas, “foi um sucesso porque nunca ninguém do ramo solar conseguiu tanta gente assim em uma Live, é um orgulho muito grande saber que temos feito um excelente trabalho, principalmente para as pessoas entenderem melhor esse cenário atual do mercado econômico”, concluiu Andrade.

Está curtindo nosso conteúdo? Compartilhe com mais pessoas!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email